22 de julho de 2019

Dead Rising - Chop Till You Drop

Boa cover art!
Desenvolvido por: Tose
Publicado por: Capcom
Director(es): Takafumi Gotoh, Gentaro Sakai
Designer(s): Eri Inoue, Shigehiro Ochi, Yuki Harada
Compositor(es): Ichiro Kohmoto, Shingo Kataoka, Tomokazu Hirota, Mitsutoshi Kodama
Plataforma: NintendoWii
Lançamento: 19-02-2009 (JP), 24-02-2009 (EUA), 27-02-2009 (EU)
Género(s): Survival Horror, Third Person Shooter, Aventura
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Media: Wii Optical Disc (8.4GB)
Funcionalidades: Gravação de progresso na memória interna da consola
Estado: Completo
Condição: Boa, algumas marcas de utilização
Viciómetro: Acabei-o duas vezes

Frank é um ladies man.
Provavelmente ainda não tinha dito isto mas caso já o tenha feito volto a frisar: a Nintendo Wii é a minha consola favorita da sétima geração. Não só o conceito é genial mas a biblioteca de jogos é vasta com bastantes hidden gems lá pelo meio que passaram ao lado de muitos, eu incluído, fazendo com que ainda hoje em 2019 ainda procure alguns desses jogos. Mas essa demanda parece querer alongar-se um pouco mais pelo que aos poucos eles vão aparecendo. O jogo que vos apresento hoje fazia parte dessa lista de procurados mas decidiu aparecer algures em Junho de 2019 por 10 euros, tendo sido adquirido na CEX do Almada Fórum. Apesar de estar em relativo bom estado, o dono anterior ou outro idiota qualquer decidiu escrever no disco de jogo com um marcador, daqueles que dificilmente saem. O que vale é que o disco é preto e não se nota assim tanto.


Manual, papelada e disco.
Dead Rising - Chop Till You Drop é daqueles jogos com um título estapafúrdio que revela ser mais do que aquilo que mostra. É um facto que podiam apenas ter-lhe chamado Wii Edition, como fizeram com Resident Evil 4 mas um subtítulo deste calibre é o que faz as pessoas falarem, bem ou mal. Para muitos esta versão do jogo é a versão para pobres pois muitas concessões tiveram de ser feitas para conseguir enfiar o jogo na Wii mas na verdade este jogo é muito melhor, na minha mais modesta opinião, do que a versão original na Xbox360, mas já lá vamos. A acção decorre na cidade ficcional de Willamette no Colorado, onde um surto zombie ocorreu num centro comercial espalhando o pânico por todo o lado. Frank West, um simples foto-jornalista decide ir investigar esta ocorrência na tentativa de conseguir um grande furo mas o certo é que vai conseguir algo muito mais.

Strrrrrrrike!
Logo à primeira vista, este jogo na Wii sofreu bastante na parte gráfica com um notório downgrade que se traduz numa redução dos cenários cujas dimensões eram enormes no original e aqui têm proporções a meu ver mais amigáveis de se explorar. O design no geral mantêm-se o mesmo, com os mesmos locais a serem visitados mas com alguns elementos modificados como por exemplo existirem barreiras dentro do centro de modo a fazer a travessia mais difícil devido às dimensões reduzidas. Por outro lado há muito menos zombies a povoar todos os locais, deixando de existir centenas deles em simultâneo para apenas vermos algumas dezenas em certas partes. O detalhe de tudo foi também reduzido bem como as animações mas ainda assim tudo funciona como esperado. Curiosamente esta versão do jogo utiliza o motor de jogo de RE4 e caso estejam familiarizados com esse jogo vão ver imensas semelhanças entre ambos, sobretudo nas animações de Frank. As cutscenes são basicamente as da versão Xbox360 em formato vídeo.

Este centro já teve mais afluência.
No que concerne a parte sonora, Dead Rising - Chop Till You Drop mantém a mesma fórmula da versão original, com música de centro comercial a passar durante a maioria do tempo, dando lugar ao som ambiente sempre que necessário, o que proporciona uma experiência interessante apesar da música se tornar repetitiva. Contudo, eu gostei deste conceito e não me incomodou nada ouvir aquele tema vezes sem conta durante as minhas andanças pelo centro. Nos confrontos com os bosses, cada um tem o seu tema com uma vibe mais para o rock e que resulta dadas as circunstâncias. Os efeitos sonoros no geral são bons, reminiscentes de RE4 no que toca aos sons das armas mas com muitos gritos e grunhidos dos inimigos pelo meio. O voice acting é chessy q.b. e há muito diálogo para ser ouvido.

Apontar desta maneira é um mimo!
Dead Rising - Chop Till You Drop distingue-se do original no campo da jogabilidade pois é algo inteiramente diferente e com foco sobretudo nas armas de fogo ao invés de ataques físicos. Isto é sobretudo devido às limitações do motor de jogo de RE4 que foi feito para andarmos aos tiros e não aos murros mas ainda assim foram feitos ajustes para que possamos agredir os inimigos com uma panóplia diversas de objectos que vão desde armas brancas a brinquedos, não descurando os bancos de jardim que dão sempre jeito. O controlo de Frank é tal e qual o de Leon, com os mesmos movimentos e animações (ou seja, não podemos saltar como no original), usando o Wii Remote para apontar o que torna a jogabilidade perfeita na hora de conseguirmos headshots. Embora não existam tantos objectos para apanharmos, o certo é que temos sempre opções de combate com alguma variedade e agora os zombies largam itens que se traduzem em dinheiro e munição. Isto leva-nos ao próximo ponto, as armas. Estas podem ser recebidas em dadas alturas da história ou adquiridas na loja de Cletus, um boss que nesta versão não morre mas torna-se no nosso amigo vendedor à la RE4. Não só nos vende armas mas também compra tudo aquilo que não nos fizer falta e estiver a encher o inventário limitado, bem com vende livros que nos conferem novas habilidades activas e passivas. Estas habilidades que muitas delas são melee attacks podem ser usadas no zombies quando estes estão em certas posições ou entorpecidos e requerem alguns movimentos com o Wii Remote

O nosso melhor amigo nesta situação.
Para mim o que torna esta versão infinitamente melhor que a original é o facto de não termos aquele tempo limite irritante. Agora podemos explorar o centro nas calmas, enquanto limpamos hordas infinitas de zombies e a única instância de tempo que existe é durante o salvamento de sobreviventes pelo que este tempo apenas serve para nos classificar no final de cada missão. Um rank S garante-nos uma arma/item novo no esconderijo ou indumentárias diversas para mudar o aspecto de Frank. Assim,  combinar o modo de 72 horas com o Overtime pelo que existe apenas um final. Existem ainda outras diferenças como a inclusão de animais zombies (papagaios e caniches, imagine-se...), que são sem dúvida os piores inimigos devido à sua velocidade, alguns bosses foram omitidos mas existem sob a sua forma zombie para nos chatear em certas partes, a batalha contra os psychopaths no jipe foi transformada num quick time event, alguns sobreviventes foram omitidos e não podemos conduzir o carro sem ser nos túneis. Existem também mini jogos que se desbloqueiam depois de terminar o jogo mas estes não são grande coisa e resumem-se derrotarmos zombies com uma sniper e diversos desafios com limites impostos.

Mesmo com as suas limitações, Dead Rising - Chop Till You Drop é um excelente jogo na Wii e é daqueles que recomendo vivamente caso não sejam fãs do original por ser tão diferente em certos aspectos. Podem desfrutar da mesma história, com o melhor final mas sem aqueles limites de tempo sacrificando apenas um bocado da parte técnica mas melhorando outras coisas. E é sem sombra de dúvida um JOGALHÃO DE FORÇA!

MURRALHÕES DE FORÇA: 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário