12 de junho de 2018

Lara Croft Tomb Raider - Legend

A capa podia ser melhor...
Desenvolvido por: Crystal Dynamics
Publicado por: Eidos Interactive
Director:  Jason Botta
Produtor: Morgan Whitney Gray
Designer: Riley Cooper, Doug Church
Argumentista(s): Toby Gard, Eric Lindstrom, Aaron Vanian, Austin Grossman
Compositor(es): Troels Brun Folmann
Plataforma(s): PlayStation 2, GameCube, PlayStation Portable, Wii, PC, Mace outras tantas
Lançamento: 07-04-2006 (EU), 11-04-2006 (EUA)
Género(s): Acção, Aventura
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Media: DVD-ROM (4.7GB)
Funcionalidades: Gravação de progresso no Memory Card (155KB mínimo), Compatível com controlo analógico: apenas joysticks, Compatível com Função de Vibração
Estado: Completo
Condição: Boa
Viciómetro: Acabei-o uma vez.

(Este tempo está a maior caca...)

Oh, yeah! She's back!
Já é conhecida a minha paixão (ou falta dela) pela saga Tomb Raider no que concerne aos jogos clássicos. Sim, aqueles da era da primeira PlayStation em toda a sua glória. Mas isso mudou já na era da PS3, coisa que me levou a explorar os que saíram na PS2 tendo começado pelo Anniversary uma vez que é uma excelente recriação de como tudo começou. Mas as aventuras da senhora Croft não começaram por aí na PS2 uma vez que Angel of Darkness foi o primeiro jogo da saga a aterrar na consola da Sony. Contudo, recuso-me a jogar esse título por saber que é bastante mau e ainda com alguns vestígios dos clássicos agarrados à sua espinha dorsal. O jogo que se seguiu foi uma lufada de ar fresco e é sem dúvida um excelente exemplo de como fazer as coisas mantendo a chama acesa. Este meu exemplar chegou até ao JDF algures entre Novembro e Dezembro de 2016, por 3.95€ oriundo da Play 'N Play.


Manual e DVD.
Lara Croft Tomb Raider - Legend coloca-nos uma vez mais na pele da miúda mais conhecida dos videojogos para outra aventura à volta do globo onde os locais exóticos não vão faltar bem como escaramuças e outras surpresas. A premissa gira em torno de um artefacto lendário (o que mais podia ser?) com um poder imenso que pode muito bem ameaçar a própria existência da humanidade. Obviamente isto não pode cair nas mãos erradas e Lara tem a todo o custo que evitar que tal aconteça. E este motivo é mais do que suficiente para causar o caos um pouco por todo o lado.

Toca a dançar!
Graficamente, Tomb Raider - Legend é e continua a ser um jogo bastante bonito pelos padrões da PS2. Lara está com um aspecto magnífico, seja em design bem como nas suas fluídas animações que podem ser apreciadas nas mais variadas situações, seja em combate ou explorando os vastos locais por onde passamos. Estes são também ricos em detalhes e bastante variados, não se ficando somente pelas tumbas como o nome sugere pois ora estamos numa festa em vestido de gala como a seguir estamos a seguir em alta velocidade num cenário montanhoso. A título de curiosidade, o jogo suporta o modo progressivo 480p, algo que na época não fazia grande diferença mas que actualmente lhe dá um aspecto melhor nos actuais ecrãs que utilizamos no dia a dia. A menos que continuem a usar CRT's.

Isto faz parte da rotina diária de Lara.
Na componente sonora, Tomb Raider - Legend opta por uma banda sonora que se adapta consoante as situações, onde a música é evocativa do ambiente de mistério e exploração sem se tornar intrusiva para dar lugar a uma sonoridade mais acelerada nas partes de tensão e acção, como por exemplo durante os combates com os inimigos. Creio que resulta bem esta mescla de som ainda que neste tipo de jogos prefira ouvir o som ambiente quando não se passa nada. Os efeitos sonoros cumprem também o seu papel na perfeição sem nada de alarmante a apontar. O voice-acting destaca-se pelos diálogos de Lara com as demais personagens, sobretudo pelo seu sotaque tipicamente britânico, algo que pessoalmente aprecio em detrimento do comum americano.

Exercício físico nunca matou ninguém...
A jogabilidade em Tomb Raider - Legend é o que o destaca de todos os anteriores, algo que também aconteceu com Anniversary, pois tudo é muito mais fluído, sobretudo o movimento de Lara. Aliás controlar Lara neste jogo é de uma simplicidade impressionante, e tendo jogado outros títulos como Uncharted, vejo onde foram buscar a inspiração e até algumas ideias. Lara pode correr, saltar, agarrar-se a objectos e imensos sítios no cenário, proporcionando assim uma experiência agradável e praticamente livre de frustração. O combate goza do mesmo tratamento, com um sistema de lock-on que nos permite escolher os nossos alvos e assim resolver as situações da melhor maneira possível.

Acho que me esqueci de desligar o gás...
Existem ainda várias armas e gadgets para nos auxiliarem na nossa demanda, alguns destes bem úteis como é o caso da corda. Os níveis requerem alguma exploração se quisermos encontrar tudo mas no geral são bastante lineares com ausência de backtracking. Alguns resumem-se a perseguições em veículos, com uma mota à nossa disposição ainda que tenha achado estes um bocado chatos devido ao controlo não ser de todo perfeito, o que nos leva a perdermos mais do que devia ser aceitável. Mas é uma questão de habituação e não perder a calma. Os puzzles continuam a ser uma grande parte desta experiência, com alguns simples mas outros mais complexos do que possam parecer inicialmente sem se tornarem frustrantes no seu todo. E não se resumem somente a mover blocos de pedra ou a encontrar chaves para abrir determinadas portas.

Isso é tudo teu...?
Se tiver de recomendar um jogo da saga, Lara Croft Tomb Raider - Legend é sem dúvida um dos que escolho por ser tão variado, divertido e acima de tudo, diferente dos anteriores. E ainda hoje é um jogo actual sendo que podem encontrá-lo em diversas plataformas, até mesmo em HD se assim o preferirem. Mas fica o aviso, o modelo de Lara na versão HD, na minha opinião é bastante mais feio do que a versão normal. Acho que isto é uma tendência da saga visto que fizeram o mesmo com a Definitive Edition do Tomb Raider que saiu originalmente na PS3/Xbox360 vá-se lá saber porquê. Bom, e com isto temos aqui um verdadeiro JOGALHÃO DE FORÇA!

Próximo jogo: a maior toscaria de sempre na 3DS!

MURRALHÕES DE FORÇA: 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário