23 de julho de 2018

Contra - Shattered Soldier

Grandes armas...
Desenvolvido por: Konami Computer Entertainment Tokyo
Publicado por: Konami
Director: Nobuya Nakazato
Produtor: Nobuya Nakazato
Compositor(es): Akira Yamaoka, Sota Fujimori
Plataforma: PlayStation 2
Lançamento: 22-10-2002 (EUA), 14-11-2002 (JP), 14-02-2003 (EU)
Género: Run 'n Gun
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Media: DVD-ROM (4.7GB)
Funcionalidades: Gravação de progresso no Memory Card (108KB mínimo), Compatível com controlo analógico: apenas joysticks, Compatível com Função de Vibração
Outros nomes: 真魂斗羅 Shinkontora - Shin Contra (JP)
Estado: Incompleto, falta o manual e caixa original
Condição: Diria que perto de terrível. Falta a caixa original, manual, a capa está uma lástima e o DVD com bastantes riscos. Curiosamente, funciona sem problemas.
Viciómetro: Acabei-o diversas vezes.

(Aceito doações para este jogo. O meu exemplar está uma lástima e precisa de ser substituído.)

A headline não mente.
Não me lembro ao certo quando joguei pela primeira vez Contra na NES (ou Probotector, como é conhecido por estas bandas) mas sei que não foi o primeiro jogo da série com o qual tive contacto. Não, esse privilégio cabe à versão de Game Boy, também conhecida pelo mesmíssimo nome (Operation C nos EUA e Contra no Japão), o que invocou confusão a alguns naquele tempo. E durante muito tempo, este jogo manteve-me ocupado e fez-me tomar gosto pela saga em si, não só pela dificuldade mas também pelos visuais e som, que naquele tempo impressionavam qualquer mente, mais ou menos brilhante. Embora não fosse a série mais aclamada da Konami, é sem dúvida uma das favoritas dos fãs e pessoalmente a minha favorita, que veio a acompanhar os tempos, pelo menos até à PS3 com jogos bons, outros que nem vale a pena lembrar. Este exemplar, foi encontrado pelo amigo Ivo Leitão do Green Hills Zone, sabe-se lá onde por 2.5€. Ele fê-lo chegar à minha humilde colecção, algures entre Novembro e Dezembro de 2016, através do amigo Mike Silva, do Game Chest. E pelo estado em que se encontra, diria que, este jogo já viu meio mundo...

18 de julho de 2018

Wolfenstein - The Old Blood

It's zee germans!
Desenvolvido por: MachineGames
Publicado por: Bethesda Softworks
Director: Jonathan Heckley
Produtor: John Jennings
Designer: Arcade Berg
Artista(s): Axel Torvenius, Tor Frick
Argumentista: Tommy Tordsson Björk
Compositor: Mick Gordon
Motor gráfico: id Tech 5
Plataforma(s): PlayStation 4, XboxOne, PC
Lançamento: 05-05-2015 (EU/EUA - Digital), 15-05-2015 (EU), 04-06-2015 (JP), 21-07-2015 (EUA)
Género: First Person Shooter
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Media: Blu-Ray
Funcionalidades: Instalação obrigatória no disco rígido (40GB), Gravação de progresso no disco rígido, Compatível com função de vibração do DualShock4, HD 720p, 1080i, 1080p, Funcionalidades de rede, Suporte Remote Play com PSVita
Estado: Completo
Condição: Impecável 
Viciómetro: Acabei-o duas vezes, em Normal e na dificuldade mais elevada. Platina atingida.

(Verão, volta pois estás sempre perdoado! Also, primeira análise de PS4!)

No fugly stickers!
Wolfenstein é provavelmente um dos nomes mais conhecidos de sempre no que concerne a FPS, sendo considerado o avôzinho dos mesmos ainda que, como todos sabemos, não foi o primeiro no género. Mas foi sem dúvida o primeiro a popularizar o género e que deu origem a uma miríade de outros seguidores, sendo DooM o mais popular de todos. Mas estamos aqui para falar sobre Wolfenstein como já devem ter percebido e o jogo que trago até aqui hoje é mais um nesta já antiga saga, ainda que este seja prequela do excelente The New Order, já aqui analisado. Este exemplar chegou ao JDF algures entre Maio e Junho de 2015, por cerca de 18 euros, oriundo de uma loja online, a qual não me recordo. E foi o primeiro jogo de PS4 que joguei.

13 de julho de 2018

Project X Zone 2

Eix, tanta gente!
Desenvolvido por: Monolith Soft
Publicado por: Bandai Namco Entertainment
Director: Soichiro Morizumi
Produtor: Koji Ishitani
Designer: Atsushi Minayama
Argumentista: Soichiro Morizumi
Plataforma: Nintendo 3DS
Lançamento: 12-11-2015 (JP), 12-02-2016 (EU), 16-02-2016 (EUA)
Género: Tactical Role Playing Game
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Funcionalidades: Gravação de progresso no cartão de jogo, Compatível com modo 3D
Outros nomes: Project X Zone 2: Brave New World (プロジェクト クロスゾーン2:ブレイブニューワールド) (JP)
Estado: Completo
Condição: Impecável
Viciómetro: Acabei-o uma vez com mais de 55 horas de jogo. Uma segunda ronda seguir-se-á um dia destes.

(Verão? Onde?)

Atrás podia ser mais composto...
Para quem é leitor habitual aqui do blog, já sabe certamente que o seu autor de vez em quando deixa passar alguns jogos ao lado. É um mau hábito, eu sei, mas vou tentando colmatar a coisa o melhor que posso. Um desses casos prende-se com a série Project X Zone que inicialmente não me suscitou muito interesse devido ao género de jogo que é e também muito por culpa da demo do primeiro jogo, que não me cativou o suficiente (ou melhor, eu não percebi peva do sistema de combate e não me esforcei por fazê-lo). Algum tempo mais tarde, anunciam a sequela, para meu espanto, e deitam cá para fora a demo da mesma, pelo que prontamente decidi dar uma nova oportunidade. E fiquei desde logo agarrado aquilo ao ponto de a terminar várias vezes e ficar sem mais tentativas (sim, a maior parte das demos de 3DS têm limite de utilizações... cenas à Nintendo). Ora quando o jogo saiu, fiz questão de o comprar no lançamento, muito a medo de não o voltar a encontrar nas lojas, como aconteceu com o primeiro que ainda não consegui arranjar. Isto foi em Fevereiro de 2016 ao preço normal de 40 euros.

12 de junho de 2018

Lara Croft Tomb Raider - Legend

A capa podia ser melhor...
Desenvolvido por: Crystal Dynamics
Publicado por: Eidos Interactive
Director:  Jason Botta
Produtor: Morgan Whitney Gray
Designer: Riley Cooper, Doug Church
Argumentista(s): Toby Gard, Eric Lindstrom, Aaron Vanian, Austin Grossman
Compositor(es): Troels Brun Folmann
Plataforma(s): PlayStation 2, GameCube, PlayStation Portable, Wii, PC, Mace outras tantas
Lançamento: 07-04-2006 (EU), 11-04-2006 (EUA)
Género(s): Acção, Aventura
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Media: DVD-ROM (4.7GB)
Funcionalidades: Gravação de progresso no Memory Card (155KB mínimo), Compatível com controlo analógico: apenas joysticks, Compatível com Função de Vibração
Estado: Completo
Condição: Boa
Viciómetro: Acabei-o uma vez.

(Este tempo está a maior caca...)

Oh, yeah! She's back!
Já é conhecida a minha paixão (ou falta dela) pela saga Tomb Raider no que concerne aos jogos clássicos. Sim, aqueles da era da primeira PlayStation em toda a sua glória. Mas isso mudou já na era da PS3, coisa que me levou a explorar os que saíram na PS2 tendo começado pelo Anniversary uma vez que é uma excelente recriação de como tudo começou. Mas as aventuras da senhora Croft não começaram por aí na PS2 uma vez que Angel of Darkness foi o primeiro jogo da saga a aterrar na consola da Sony. Contudo, recuso-me a jogar esse título por saber que é bastante mau e ainda com alguns vestígios dos clássicos agarrados à sua espinha dorsal. O jogo que se seguiu foi uma lufada de ar fresco e é sem dúvida um excelente exemplo de como fazer as coisas mantendo a chama acesa. Este meu exemplar chegou até ao JDF algures entre Novembro e Dezembro de 2016, por 3.95€ oriundo da Play 'N Play.