5 de agosto de 2022

Metal Gear Rising: Revengeance

O ninja de serviço.
Desenvolvido por: Platinum Games
Publicado por: Konami Digital Entertainment
Director: Kenji Saito
Produtor: Atsushi Inaba
Argumentista: Etsu Tamari
Compositores: Jamie Christopherson
Motor Gráfico: Platinum Engine
Plataforma(s): Xbox360, PlayStation 3, Microsoft Windows, Nvidia Shield TV
Lançamento: 19-02-2013 (EUA), 21-02-2013 (EU/JP)
Género(s): Acção, Hack 'n Slash
Modos de jogo: Modo história para um jogador, VR Missions para um jogador
Media: Blu-Ray
Funcionalidades: Instalação opcional no disco rígido (7.5GB), Gravação de progresso no disco rígido, Compatível com Função de Vibração, Suporte HD 720p, 1080i, 1080p, DLC adicional
Estado: Completo
Condição: Bom, algumas marcas de uso
Viciómetro: Acabei-o várias vezes em Normal.

É mesmo assim, à vontadinha.

Para quem já conhece este cantinho da internet, sabe certamente que gosto de fazer aquilo a que se chama double dip com certos jogos. Ora esta prática apesar de ser considerada por muitos como um desperdício de investimento para mim faz todo o sentido pois gosto de poder comparar o mesmo jogo em diferentes sistemas e assim ver os pros e contras ainda que em muitos casos sejam praticamente idênticos. Com o jogo que trago até aqui hoje posso afirmar que estamos perante um desses casos pois a diferenças são mínimas mas existe pelo menos um factor que torna esta versão mais apelativa. Este exemplar usado foi adquirido a 21 de Julho de 2021 por 6€ estando em boas condições apesar de ter algumas marcas menores de uso no disco e exterior da caixa. Sim, eu sou bastante picuinhas no que toca à condição dos jogos, sobretudo os de Xbox360.
 

25 de julho de 2022

Deadly Premonition 2: A Blessing in Disguise

Boa artwork!
Desenvolvido por: Toybox Inc., White Owls Inc., Now Production
Publicado por: Rising Star Games (EU/US), Toybox Inc. (JP), Nintendo Australia (AU)
Director: Hidetaka Suehiro
Produtor: Tomio Kanazawa
Argumentista(s): Hidetaka Suehiro, Kenji Goda
Compositor: Satoshi Okubo
Motor gráfico: Unity
Plataforma(s): Nintendo Switch, Microsoft Windows
Lançamento: 10-07-2020 (Lançamento Mundial Switch), 11-06-2022 (PC)
Género(s): Acção, Aventura, Survival Horror
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Funcionalidades: Gravação de progresso na memória da consola, HD 720p (Handheld), 1080p (Docked)
Media: Cartão de jogo
Estado: Completo
Condição: Impecável
Viciómetro: Acabei-o uma vez com a maior parte das coisas terminadas.

Em Português e Espanholês.
Há muitos jogos que recebem sequelas, por vezes mais do que aquelas que merecem ou que se estendem para lá daquilo que considero aceitável. Outros tantos que as merecem estão anos sem verem uma, ou mesmo nunca chegam a vê-la. E depois há aqueles que não estamos à espera que tenham mas ainda assim, do nada, é anunciada uma sequela sem que nada o previsse. É o caso do jogo que trago até aqui hoje, cuja sequela era até ao momento da sua revelação quase que impensável devido a inúmeros factores. Este meu exemplar foi adquirido em Junho de 2021 por cerca de €23 na Fnac do Almada Forum.

14 de julho de 2022

Aconcagua

Capinha PAL custom!
Desenvolvido por: WACWAC!
Publicado por: Sony Computer Entertainment Inc.
Plataforma: PlayStation
Lançamento: 01-06-2000
Género(s): Point 'N Click, Aventura
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Funcionalidades: Gravação de progresso no Memory Card (1-15 Blocos), Compatível com Controlo Analógico, Compatível com Função de vibração DualShock
Media: CD-ROM
Estado: Não se aplica
Condição: Não se aplica
Viciómetro: Acabei-o uma vez.

E a traseira a condizer.
Para variar um bocadinho as coisas por aqui, hoje apresento-vos um jogo que é desconhecido do público em geral e que agora pode finalmente ser jogado na integra em inglês, fruto do trabalho e devoção dos fãs. Isto deve-se essencialmente pelo facto do jogo em questão nunca ter sido lançado fora do Japão e portanto nunca foi localizado em língua alguma, embora o diálogo esteja completamente em inglês e possa ser entendido perfeitamente. Contudo o texto e tudo o resto não estava e daí tudo isto. Esta situação não é recente e existem inúmeros jogos em imensas plataformas que nunca puderam ser apreciados por este mesmo motivo. Mas no caso deste, agora sim, é possível. Obviamente não é um jogo que tenha na colecção, embora agora esteja a considerar arranjar a versão original Japonesa só porque sim! Daí tive de o jogar via emulação, algo que no caso deste jogo também não é dos mais fáceis de conseguir pôr a correr decentemente. Mas já lá vamos. E agora que penso nisso, esta é provavelmente a primeira e única análise a este jogo em Português!
 

4 de julho de 2022

Contra: Rogue Corps

Artwork de Tom DuBois.
Desenvolvido por: ToyLogic
Publicado por: Konami
Director(es): Nobuya Nakazato, Daichi Kurumiya
Produtor: Nobuya Nakazato
Designer: Katsuro Ouchi
Artista: Atsushi Yamaguchi
Argumentista(s): Evan Dorkin, Sarah Dyer
Compositor(es): Takahiro Nishi, Takashi Okamoto
Plataforma(s): PlayStation 4, Microsoft Windows, Nintendo Switch, Xbox One
Lançamento: 24-09-20 (Lançamento Mundial)
Género: Run 'n Gun
Modos de jogo: Modo história para um jogador até quatro jogadores (Online e Offline), Modo Online competitivo para até 9 jogadores
Funcionalidades: Instalação no disco rígido (12GB mínimo), Gravação de progresso no disco rígido, Função de vibração DualShock 4, PS4 Pro Enhanced, Remote Play Supported
Media: Blu-Ray
Estado: Completo
Condição: Impecável
Viciómetro: Acabei-o umas três vezes tendo repetido muitos dos níveis devido ao griding a que o jogo obriga.

Autocolantes feios!

Quando era pequeno, uma das sagas que mais me aliciavam no mundo dos videojogos era sem dúvida Contra, com toda aquela acção, explosões e demais artifícios que compõem cada jogo. Ainda que a conhecesse por Probotector, devido às leis que vigoravam na Alemanha durante os anos 90 e que proibiam jogos que atentassem contra seres humanos e afins. Daí que só alguns anos mais tarde é que fiquei a conhecer a sério esta saga e pude jogar alguns dos títulos tal e qual foram concebidos, sem restrições de espécie alguma. Obviamente alguns tornaram-se desde logo nos meus favoritos mas com o passar dos anos comecei a ganhar gosto por outros que tinha jogado muito menos horas e só o facto de se falar num novo jogo dentro da saga é o suficiente para comprar o bilhete para o hype train, ainda que já saiba qual é o destino: uma mão cheia de miséria e potencial desperdiçado. O jogo que trago até aqui hoje é um brilhante exemplo disso, onde podia ter sido um bom ou mesmo excelente título na saga mas é precisamente o oposto. Este exemplar foi adquirido a 19 de Janeiro de 2021 tendo custado €7.98 na Fnac do Almada Fórum.