14 de janeiro de 2013

NES Classics - Super Mario Bros.


Cover art simples mas clássico.
Desenvolvido por: Nintendo EAD
Publicado por: Nintendo
Designer(s): Shigeru Miyamoto, Takashi Tezuka
Compositor: Koji Kondo
Plataforma(s): Nintendo Entertainment System, Family Computer Disk System, Super Famicom/Super Nintendo Entertainment System, Game Boy Color, Game Boy Advance, Virtual Console
Lançamento: Versão GBA - 24-02-2004 (JP), 02-06-2004 (EUA), 09-07-2004 (EU)
Género: Plataformas 2D
Modos de jogo: Modo história para um ou dois jogadores
Media: Cartucho de 1-megabit
Estado: Incompleto (sem caixa nem manual)
Condição: Excelente
Viciómetro: Esta versão terminei uma vez apenas.

(Mais uma tarde fria de Inverno.)

Mais um cartucho desamparado.
Mais um dia, mais uma ronda de Jogalhões Flash. Hoje toca a vez a um jogo que é mais conhecido que o Papa, o presidente dos Estados Unidos e o imperador Dantius Palpatine, juntos no topo da torre Eiffel. Refiro-me a Super Mario Bros., ou mais concretamente esta versão que dá pelo pomposo nome NES Classics - Super Mario Bros. e que é exactamente a mesmíssima coisa que já vimos anteriormente. Agradeço desde já ao meu amigo Marco Fernandes, pois foi ele que cedeu este exemplar para a minha colecção, tal como o SMA4 do post anterior. Para grande pena minha (e dele provavelmente), o jogo vinha incompleto mas o cartucho está em bom estado tendo sido outro dos jogos que vinha a acompanhar o GBA no negócio do OLX.


What else is new? Nadinha de nada.
E o que tem esta versão diferente das outras? Nada, a não ser ligeiras diferenças no packaging. Visualmente é o mesmo jogo, sem tirar nem pôr, com o mesmo grafismo 8-bit, os mesmos glitches e afins. A nível sonoro, idem aspas, a mesma banda sonora, os mesmos efeitos sonoros, tudo igualzinho. Se esperam algo diferente, assim um pouco na onda do Super Mario Bros. Deluxe, esqueçam, este é o clássico puro e duro na sua versão mais portátil. Escusado será dizer que a jogabilidade também em nada mudou, tudo aquilo do qual se lembram acerca deste jogo continua na mesma, sendo que não há savegame de espécie alguma para podermos repetir os nossos níveis favoritos. Obviamente se chegarem ao final, podem jogar a versão mais difícil, tal como no original mas isso não fica gravado depois de desligar a consola. Bom, pelo menos o highscore fica registado.

As caixas especiais exclusivas do Japão.
Sendo um título antigo relançado numa colectânea de clássicos, é óbvio que existem algumas curiosidades. Esta mesma é conhecida por NES Classics, na Europa, Classic NES Series, nos Estados Unidos e Famicom Mini Series, no Japão. Sem grande espanto, no Japão foram lançadas três séries de jogos clássicos, de Fevereiro a Agosto de 2004 e quem as adquirisse todas, tinha a possibilidade de adquirir uma caixa especial de coleccionador para cada série, através do Club Nintendo. Nos Estados Unidos e Europa, surgiram apenas duas séries, sem possibilidade de ter caixas bonitas para guardar os jogos. Somos uns infelizes sem sorte nenhuma.

Não há muito mais a dizer sobre este título senão o facto de ser um JOGALHÃO DE FORÇA por estar na minha colecção. Mas isso já vocês estavam à espera. Volto em breve com uma colecção de clássicos, na PS3. :)

MURRALHÕES DE FORÇA:
 
 

7 comentários:

  1. Simplesmente imortal.
    Fico imaginando se previam que a coisa ia ficar tão grande (maior no japão, como sempre) quanto ficou

    ResponderEliminar
  2. Realmente não há muito a dizer, é O jogo!
    Curiosamente acho que não haveria maior tributo aos fãs senão deixar todos os glitches e exploits intactos.

    ResponderEliminar
  3. será que o lost levels realmente são níveis não usado nesse jogo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nope, o The Lost Levels é a sequela directa deste jogo, no Japão.

      Eliminar
    2. entendo. mas uma coisa que sempre achei estranho no lost levels, é que apesar do ambiente ser quase o mesmo, os estágios tem uma dificuldade totalmente diferente. não to falando que é incrivelmente mais difícil, mas é que alguns segredos ou lugares que vc tinha passar para avançar, exigiam uma habilidade mais madura do jogador

      Eliminar
  4. Ora cá está! O jogo que mudou tudo! Mas não entendo uma coisa... qual a vantagem de o relançar tal e qual como ele é no Advance? apenas o super mario brothers? A 1º vez que joguei este jogo por acaso até foi na Snes no All Stars =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez dar a conhecer às gerações mais novas, neste caso a que cresceu com os GBA's, os clássicos de quem cresceu (tal como eu) com a NES, tal como eram na altura.

      Eliminar