31 de maio de 2016

Dementium - The Ward

Bloody red cover!
Desenvolvido por: Renegade Kid
Publicado por: SouthPeak Interactive (EU), Gamecock Media Group (EUA), Interchannel-Holon (JP)
Director: Jools Watsham
Designer: Jools Watsham
Compositor: Jools Watsham
Plataforma(s): Nintendo DS, Nintendo 3DS (eShop)
Lançamento: 31-10-2007 (EUA), 26-06-2008 (JP), 17-04-2009 (EU)
Género: First Person Survival Horror
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Media: Cartão de jogo com 1024Mbit
Funcionalidades: Gravação de progresso no cartão de jogo
Estado: Completo
Condição: Impecável
Viciómetro: Terminei-o três vezes.

(O bom tempo está de regresso!)

Em espanhol, para meter mais medo.
Há jogos com histórias engraçadas. Não, não me refiro à trama do jogo propriamente dita mas sim à sua história desde a ideia no papel até ao produto final. Como tal, existem imensos jogos cuja história de vida é suficientemente interessante para ser relatada, embora nem todos tenham tido um final feliz, seja por não terem visto a luz do dia, terem sido completamente refeitos ou simplesmente terem saído sem estarem completos ou simplesmente cheios de problemas técnicos, coisa que hoje em dia parece ser moda. O jogo que vos apresento hoje é exemplo de uma história curiosa que começou por ser uma coisa e acabou por ser outra sem, no entanto, perder a sua identidade original mas também ganhando uma nova no processo. Este exemplar entrou na colecção entre Janeiro e Fevereiro de 2015, por cerca de 11 euros, oriundo de uma loja online.

26 de maio de 2016

Shinobido - Way of the Ninja

Boa artwork!
Desenvolvido por: Acquire
Publicado por: Spike Co., Ltd. (JP), SCEE (EU)
Director: Koshi Nakanishi
Produtor: Takuma Endou
Plataforma: PlayStation 2
Lançamento: 10-11-2005 (JP), 30-06-2006 (EU)
Género: Stealth
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Media: DVD-ROM (4.7GB)
Funcionalidades: Gravação de progresso no Memory Card (585KB mínimo), Compatível com controlo analógico: apenas joysticks, Compatível com função de vibração, Compatível com Shinobido - Tales of the Ninja na PSP
Outros nomes: (忍道 戒 Shinobidō - Imashime) (JP)
Estado: Completo
Condição: Boa, com algumas marcas de utilização
Viciómetro: Acabei-o uma vez tendo conseguido um dos diversos finais.

(Parece que o novo jogo de TMNT não é lá grande coisa...)

Sem autocolantes foleiros.
Para quem vai seguindo o meu trabalho aqui no blog, já é do conhecimento geral que adoro ninjas, samurais e tudo quanto é japonesada. É algo que é inerente à maioria dos fãs de videojogos, sobretudo aqueles que nutrem um carinho especial pelos que são produzidos na terra do sol nascente. Ainda que hoje em dia, a qualidade desses tenha caído um bocado (e a pique em certos casos), o certo é que alguns deixaram-nos saudades e ainda hoje os conseguimos jogar com o mesmo entusiasmo de outrora. Outros, infelizmente, nem por isso. O jogo que trago até aqui hoje é exemplo disso, na época em que saiu podia ter tido um efeito surpresa bom mas nos dias que correm é apenas mais um no extenso catálogo de PS2. Este exemplar foi fruto de um negócio com o Ivo Leitão (uma vez mais) algures entre Novembro/Dezembro de 2014, por cerca de 2 euros e qualquer coisa.

22 de maio de 2016

Echo Night Beyond

Spooky cover art!
Desenvolvido por: From Software 
Publicado por: From Software (JP), Agetec (EUA), Indie Games (EU)
Produtor: Toshifumi Nabeshima
Compositor(es): Tsukasa Saito, Kouichi Suenaga
Plataforma: PlayStation 2
Lançamento: 22-01-2004 (JP), 27-07-2004 (EUA), 26-08-2005 (EU)
Género: Survival Horror
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Media: DVD-ROM (4.7GB)
Funcionalidades: Gravação de progresso no Memory Card (80KB mínimo), Compatível com controlo analógico: apenas joysticks, Compatível com função de vibração
Outros nomes: Nebula: Echo Night (エコーナイト Nebyura Ekō Naito) (JP)
Estado: Completo
Condição: Impecável
Viciómetro: Acabei-o uma vez mas de forma a ver os diferentes finais.

(Parece que o bom tempo veio para ficar, assim o espero!)

Not so spooky back...
Desde sempre que um dos princípios fundamentais do JDF é não só divulgar a minha colecção mas também fornecer informação pertinente acerca dos jogos que a compõem. Ora, essa informação vai-se adquirindo seja na internet ou mesmo através de conversa com amigos e pessoal que está dentro do meio. Assim lá se vão descobrindo alguns jogos obscuros que por qualquer outro motivo não constavam ainda na lista e parece que essa tendência veio para ficar. Esta pequena introdução serve para apresentar o jogo que trago até aqui hoje e que desconhecia por completo. Numa conversa com o Ivo Leitão do Green Hills Zone, lá fiquei a saber da existência não só do jogo como também da série em questão e como se isso não bastasse, ele próprio conseguiu-me este exemplar usado mas em excelentes condições algures entre Novembro/Dezembro de 2014 por cerca de 2 euros e qualquer coisa. Como se diz na gíria: props para o bro!

15 de maio de 2016

The Evil Within [Limited Edition]

Brrrraaaains!
Desenvolvido por: Tango Gameworks
Publicado por: Bethesda Softworks
Director: Shinji Mikami
Produtor: Masato Kimura
Designer: Shigenori Nishikawa
Artista(s): Yoshifumi Hattori, Ikumi Nakamura
Argumentista: Itaru Yokoyama
Compositor: Masafumi Takada
Plataforma(s): PlayStation 3, PlayStation 4, Xbox360, Xbox One, PC
Lançamento: 14-10-2014 (EU/EUA), 23-10-2014 (JP)
Género: Survival Horror
Modos de jogo: Modo história para um jogador, Modos extra para um jogador via DLC
Media: Blu-Ray Dual Layer (50GB)
Funcionalidades: Instalação obrigatória no disco rígido (6950MB), Compatível com função de vibração, HD 720p, DLC adicional
Outros nomes: Psycho Break (サイコブレイク) (JP)
Estado: Completo
Condição: Impecável 
Viciómetro: Acabei-o duas vezes, uma em Normal e outra em Hard, se a memória não me falha.

(E parece que este ano não temos Primavera...)

No brains in the back.
O género Survival Horror sempre foi um dos meus favoritos desde sempre e se são seguidores deste espaço, certamente já deram conta disso. Desde os seus primórdios, com jogos como Sweet Home na NES ou até mesmo Alone in the Dark no PC, que este género sempre tentou inovar em diversos campos. Mas nos dias que correm, parece que a coisa estagnou de tal modo que são poucos os jogos deste género que conseguem ser verdadeiramente aterradores ou minimamente interessantes do ponto de vista da narrativa. Hoje em dia tudo se resume a tiros, explosões e plot twists previsíveis. Mas houve um tempo, uma era dourada onde títulos como Resident Evil com os seus diálogos comicamente atrozes ou Silent Hill, com representações visuais violentamente grotescas, faziam as delícias dos fãs mais acérrimos. Mas essa era passou e tudo o que resta são memórias e alguns jogos que tentam, por vezes com o maior dos esforços, levar-nos de volta a esse brilhantismo. O jogo que trago até aqui hoje é quase como uma declaração de amor que ilustra este sentimento mas que na sua totalidade comete o erro de cair na redundância de ser apenas mais um que tentou. Esta Limited Edition faz-se acompanhar, para além do jogo, de um diário com algumas ilustrações do jogo, um postal lenticular com um efeito pseudo 3D engraçado e um DLC que se traduz em armas e munição especial. O exemplar em questão entrou na colecção entre Novembro e Dezembro de 2014, oriundo de uma loja online por cerca de 30 euros.