14 de agosto de 2011

WipEout HD Fury

A capa do jogo em suporte físico.
Desenvolvido por: SCE Studio Liverpool
Publicado por: SCEE
Plataforma: PlayStation Network (PS3)
Lançamento: 25-11-2008 (EUA), 19-02-2009 (EU)
Género: Futurist Racing
Modos de jogo: Modo campanha para um jogador, Multiplayer local em splitscreen para dois jogadores, Multiplayer online
Media: Suporte Digital
Funcionalidades: Instalação no disco rígido (2GB), Gravação de progresso no disco rígido da consola, HD 720p, 1080i, 1080p, Compatível com Sensor de Movimento, Suporte de auricular Bluetooth
Estado: Não se aplica.
Condição: Não se aplica.
Viciómetro: Ainda não o terminei mas já tenho bastantes horas de corrida.

(Já vejo o fim à lista!)

Os menus são simples mas funcionais.
Há uns anos atrás, ainda no tempo da velhinha PlayStation, apareceu um jogo que combinava duas coisas que aprecio bastante: ficção científica e velocidade. E não era difícil sair algo de bom desta mistura pois velocidade com naves todas cheias de artimanhas a correr em pistas futuristas é o suficiente para atrair qualquer, especialmente ao sabor de boa música. Surgiu assim a série do jogo que hoje trago até aqui. Este exemplar digital foi um dos jogos de oferta pelo "apagão" na PSN, tendo portanto chegado a custo zero. Melhor ainda é trazer a expansão.


WipEout HD Fury é a mais recente aposta desta série na PS3 onde o grande objectivo é participar numa competição feroz de corridas tentado sair vencedor. Estas corridas porém não se resumem apenas a ficar em primeiro pois os objectivos vão mudando consoante as provas mas já lá chegamos.

Os visuais são excelentes.
Visualmente, WipEout HD Fury revela ser um jogo bastante simples mas imensamente atractivo, tanto pelo design geral dos níveis, desde as próprias pistas ao ambiente circundante como também pelas naves, onde a originalidade prima dando lugar a criações bastante distintas e curiosas. A fluidez é a palavra de ordem neste jogo, onde a framerate se mantém nos 60 frames a 1080p, caso a vossa televisão e cablagem o permita, proporcionando uma sensação de velocidade completamente estonteante e vertiginosa. Atrevo-me a dizer que este jogo figura no meu Top5 de "Jogos para se jogar quando se está com os copos ou com a moca", pois um dos modos de jogo é deveras brutal neste campo.

Modo cogumelos alucinogénos.
Escusado será dizer que a banda sonora de WipEout HD Fury é espantosa pois isso é uma coisa que desde o primeiro jogo se tornou num dos pontos de referência desta série. A música é sempre escolhida a dedo, tendo em consideração o estilo electrónico, que é um dos meus favoritos embora isso não agrade a todos. Paciência, WipEout ao som de metal ou outra coisa qualquer não era a mesma onda. Porém, neste jogo isso é possível pois podemos fazer a nossa própria banda sonora e incluir as músicas que bem entendermos. Pessoalmente fiz uma extensão da banda sonora original que é excelente e inclui nomes como DJ Fresh, Mason e Booka Shade, entre outros. A minha alargou-se consideravelmente tendo cerca de 50 faixas para curtir em todas as pistas e todos os modos.

HUD à antiga como em WipEout 2097.
A jogabilidade é aquilo que todos os que jogaram pelo menos um dos títulos anteriores, já conhecem. Inicialmente custa e vamos andar a bater contra tudo mas com tempo e treino, começamos a percorrer aquelas pistas como se as conhecêssemos desde sempre. O único entrave são mesmo os adversários que são bem manhosos e a qualquer altura podem dar a volta ao resultado desde nos bombardearem com qualquer porcaria que nos abrande ou simplesmente pulverizarem-nos, de modo a que a corrida termine de imediato. Como é de calcular podemos fazer-lhes o mesmo e alterar as coisas a nosso favor. O modo campanha divide-se em vários eventos e as corridas não se limitam apenas a termos de as ganhar em primeiro lugar. Isso é exclusivo aos modos Single Race e Tournament, onde convém acabar em primeiro e arrecadar o maior valor de pontos. Já nos modos Speed Lap e Time Trial, o adversário é o nosso relógio e os nossos tempos. Finalmente surge o Zone Mode, originário de WipEout Fusion, onde as coisas mudam de figura, literalmente. O cenário e a nave deixam de ter texturas dando lugar a uma mescla de cores que muda consoante as zonas que vamos passando. O grande objectivo é mesmo passar o maior número de zonas possível mas isto tem um contra, a velocidade da nave vai sendo cada vez maior e visto neste modo a velocidade ser automática, não podemos abrandar. A corrida termina quando a energia da nave acaba devido à mocada que sofreu no processo. Este modo é genial e coloca o jogo no tal Top5 que referi acima.

O modo Zone, ainda muito calmo.
O modo online do jogo confesso que pouco o joguei mas é muito simples: competimos contra outros jogadores nos modos Single Race e Tournament. Uma diferença é que quando a nave explode não perdermos e fazemos respawn pouco depois. Para além disto, temos ainda o modo splitscreen que é auto explanatório. Para os novatos, o jogo tem um sistema de Pilot Assist, que permite corrigir a trajectória da nave, impedindo assim de batermos nas extremidades da pista ou simplesmente sairmos fora dela, caso isso seja possível. Ainda assim este sistema não faz milagres pelo que o jogador tem de ter o mínimo de perícia. O jogo permite-nos ainda tirar fotos de qualquer momento da corrida, podendo depois o jogador alterar a mesma e partilhá-la com outros. A expansão Fury, para além de trazer uma nova imagem aos menus e afins, veio a introduzir alguns modos de jogo novos como por exemplo Eliminator, Zone Battle e Detonator, oito pistas novas, treze naves novas e ainda algumas músicas. É de referir que tanto estas pistas como as originais são todas oriundas de WipEout Pulse e WipEout Pure, ambos de PSP.

Para quem gosta de velocidade e naves, este jogo é o ideal. É rápido, frenético, divertido e com muito para se fazer, seja sozinho ou com mais pessoal. E tem a benesse de se poder jogar a qualquer altura e voltar a jogar sem perder pitada. Por todas estas razões, é sem dúvida um JOGALHÃO DE FORÇA!

Amanhã, fazemos mais uma visita à nossa cidade fantasma. :)

MURRALHÕES DE FORÇA:
 

Sem comentários:

Publicar um comentário