18 de abril de 2015

Mortal Kombat Arcade Kollection

Mais uma custom cover.
Desenvolvido por: Other Ocean Interactive
Publicado por: Warner Bros. Games
Designer(s): Ed Boon, John Tobias
Compositor: Dan Forden
Plataforma(s): PlayStation 3 (PSN) Xbox360 (XBLA), PC (Steam)
Lançamento: 31-11-2011 (PSN, XBLA), 01-02-2012 (Steam)
Género: Fighting
Modos de jogo: Modo torneio para um jogador, Modo Vs. para dois jogadores local e online
Media: Suporte Digital
Funcionalidades: Instalação de 222MB no disco rígido, Gravação de progresso no disco rígido, HD 720p, Scoreboards online
Estado: Não se aplica
Condição: Não se aplica
Viciómetro: Acabei o modo arcade uma vez em cada jogo.

(Parece um dia de Inverno...)

Sub-Zero, sempre discreto...
Porrada, porrada, porrada, um homem não pode viver sem porrada (salvo seja)! E que melhor do que um jogo de porrada para descarregar algum stress? Bom, muitas outras coisas mas essas não interessam para o caso. Jogos de porrada existem para todos os gostos e idades desde os mais soft aos mais violentos, agradando assim a todos os públicos e em alguns casos, aos progenitores. O jogo de hoje não é um mas sim três jogos, controversos no seu tempo mas que hoje se assumem como clássicos inconfundíveis. Adquiri-o recentemente numa promoção da PSN por €2.50.


Mortal Kombat Arcade Kollection é uma colectânea de três clássicos: Mortal Kombat, a excelente sequela Mortal Kombat II e finalmente Ultimate Mortal Kombat 3. História? Bom, já a deviam saber mas resumindo, Shang Tsung convocou um torneio na Terra para atrair os melhores lutadores, levando-os no final do torneio até ao Outworld onde se realiza outro torneio, só mesmo porque sim, culminando na invasão da Terra levada a cabo por Shao Kahn e os seus exércitos. Penso que resumi sucintamente os três jogos. Curiosamente este jogo era para ter sido um remake HD, com grafismo novo, elementos 3D e afins mas isso foi tudo pelo cano abaixo.

Dores de cabeça? Baraka resolve!
E que dizer desta versão em particular? A nível gráfico temos jogos idênticos aos originais em praticamente todos os aspectos. Existem alguns filtros para dar um ar mais moderno ao jogo ou mantê-lo com o ar de arcada (scanlines portanto) que os originais têm. É à escolha do freguês. Tanto a nível de cenários como personagens, tudo retém os elementos visuais e a fluidez das versões originais. Nas televisões actuais, o jogo aparece com uma moldura em torno da imagem, algo que podemos retirar ao esticarmos a imagem. Não é de todo a melhor solução mas serve para quem gosta de fullscreen. Pessoalmente prefiro a resolução original.

Sonoramente notei que a música e som estão tal e qual as versões de arcada ainda que em alguns cenários as faixas me pareçam demasiado baixas mesmo com o som do jogo ao máximo. De resto, efeitos sonoros e vozes são bastante claros e perceptíveis sem problemas notórios podendo o volume destes ser ajustado consoante o nosso gosto.

TAU! Mesmo na bochecha!!
Onde parece não haver problemas é na parte jogável onde tudo aquilo que tornou o original bom se mantém, inclusive a dificuldade absurda. As personagens estão cá todas, com todos os respectivos movimentos, Fatalities, Babalities, Friendships ao longo dos três títulos, que podem ser consultados no menu de pausa. A dificuldade, essa, mesmo que joguemos na mais fácil (Very Easy) parece não se alterar muito pois o computador adivinha quase todos os nossos movimentos tornando o jogo bastante frustrante, embora existam AI exploits que nos permitem ter alguma vantagem. As versões de consola neste aspecto eram melhores pois havia um certo balanço neste campo. Esta versão torna-se quase impossível para o jogador comum embora os continues infinitos permitam investir no treino. Se preferirem, e é o que realmente aconselho, joguem com amigos lado a lado pois aí sim, a experiência é infinitamente melhor. Como novidade existe um modo online para quem quiser testar as suas habilidades no universo MK contra jogadores do mundo inteiro, com direito a scoreboard. Outra novidade são os troféus, que a meu ver são muito poucos e bastante fáceis de conseguir pois implicam terminar os jogos todos, em qualquer dificuldade, jogar online umas quantas partidas, bem como fazer pelo menos uma vez uma Fatality e os outros golpes especiais. E não há platina.

Not so secret, eh Mr. Reptile?
Para os fãs talvez seja um jogo a considerar ter na PS3, visto incluir as três versões originais o que é sempre bom para umas partidas lado a lado mas para os restantes não é algo que aconselhe. Pessoalmente prefiro as versões de Super Nintendo, pois foram as que joguei mais e são mais fáceis em termos de progressão. Ainda assim, esta Kollection é boa e não deixa de ser um JOGALHÃO DE FORÇA!

Amanhã no Jogalhões, mais zombies e tiros! :)

MURRALHÕES DE FORÇA:
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário