23 de julho de 2011

Super Stardust HD

Aquilo é a nossa nave.
Desenvolvido por: Housemarque
Publicado por: Sony Computer Entertainment
Director: Harri Tikkanen
Produtor: Ivan Davies
Designer: Harri Tikkanen
Plataforma(s): PlayStation 3 (PSN), PlayStation Portable (PSN)
Lançamento: 28-06-2007 (EUA), 29-06-2007 (EU)
Género: Shoot 'em up
Modos de jogo: Modo Arcade e Planet Mode para um jogador. DLC's adicionais com mais modos de jogos e suporte para dois jogadores em co-op local e online.
Media: Suporte Digital
Funcionalidades: Gravação de progresso no disco rígido da consola, HD 720p, 1080i, 1080p
Outros nomes: Star Strike HD (JP), Super Stardust Portable (PSP)
Estado: Não se aplica
Condição: Não se aplica
Viciómetro: Acabei-o duas vezes.

(Parece que o tempo arrebitou.)

Este jogo parece o 24 de Julho.
Desde os primórdios dos videojogos que os shoot 'em up, também conhecidos actualmente por shmups, são um dos géneros mais famosos e apreciados por todo o tipo de jogadores, com alguns bastante acessíveis em termos de dificuldade e outros ridiculamente difíceis, indicados para seres humanos com habilidades especiais tais como destreza manual super humana. Ainda assim, é um género divertido, intemporal e que dá para jogar muitas vezes, mesmo depois de já o termos batido vezes sem conta, ou não. Este jogo que aqui trago hoje é um bom exemplo disso e não paguei nada por ele, bastando-me um download da conta de um amigo meu, na PSN. Pena não ter os extras todos, mas a cavalo dado não se olha o dente.


Super Stardust HD é um simples shoot 'em up onde o grande objectivo é destruir meteoritos e inimigos que se encontram em órbita de vários planetas, que estão protegidos por um escudo. Nada mais do que isto. A título de curiosidade, este jogo é uma versão actualizada de um clássico do Commodore Amiga, de nome Super Stardust e mesmo uma sequela para o velhinho Stardust.

Não querendo ser um jogo pretensioso, Super Stardust HD apresenta-se nuns gloriosos 1080p a 60 frames por segundo, na sua versão 2D onde o grafismo é imensamente colorido com imensos efeitos visuais, sempre agradáveis aos nossos olhos. Os níveis em si não variam muito, alternando as cores dos meteoritos, os inimigos em si e pouco mais, mas ainda assim os modelos tridimensionais são sólidos e bem definidos, tanto dos inimigos como da nossa pequena nave. A versão 3D do jogo, corre a 60 frames para cada olho, numa resolução de 720p.

A música em Super Stardust HD tem fortes influências electrónicas, fazendo-nos lembrar de imensos shmups dos anos 90, com aquelas batidas techno sempre a chocalharem-nos os tímpanos. Poderá não ser agradável a todos mas certamente combina bem com o ritmo e o ambiente do próprio jogo. O som das naves, explosões e afins também tem o seu q.b. de electrónico para não destoar da banda sonora.

Esta arma é brutal!
Super Stardust HD brilha na jogabilidade, fazendo uso intensivo dos dois joysticks analógicos do comando, com o complemento dos shoulder buttons para atirar bombas e utilizar o boost que nos pode salvar o couro em muitas ocasiões, nomeadamente quando o ecrã está cheio de inimigos e calhaus a quererem rebentar a fuselagem. Temos à nossa disposição 3 tipos de tiros que se dividem em Rock Crusher, Gold Melter e Ice Splitter, cada um apropriado para diferentes tipos de meteoritos. Estas armas podem e devem ser actualizadas com os power-ups que vão surgindo, sendo que alguns deles se traduzem também em vidas extra, bombas extra e até um escudo que nos protege até sermos atingidos, poupando-nos uma vida. Dos planetas constam cinco, cada um dividido em cinco ondas de inimigos e cascalho, com direito a boss no final. Como é de esperar, a dificuldade vai sendo cada vez mais à medida que avançamos mas mais do que acabar o jogo o grande objectivo é conseguir a maior pontuação possível, através dos multiplicadores de pontos, algo que só se consegue se não perdermos nenhuma vida. É caso para jogar muito e conhecer todas as ondas de cor e salteado.

O piloto da nave está a dar-lhe nos ácidos.
Os DLC's introduziram novos modos de jogo tais como o Endless Mode, Bomber Mode, Time Attack Mode e o Impact Mode. Infelizmente não tenho estes extras portanto não posso comentar os mesmos. A melhor adição foi mesmo o modo Co-Op local e online, algo que a meu ver devia vir de origem no jogo pois aumenta exponencialmente o seu tempo de vida. Este foi também o primeiro título a ter suporte de troféus na PSN, tendo mais tarde sido lançado para PSP, resultando numa experiência muito similar e bastante viciante, tal como este.

Para quem gosta deste género, recomendo vivamente a experimentarem Super Stardust HD pois não se vão arrepender. E uma coisa é certa, a Housemarque sabe bem fazer jogos deste género pois com o mais recente Dead Nation (a analisar futuramente), convenceu-me a 100%. Até lá, este é sem dúvida alguma um JOGALHÃO DE FORÇA!

Preparem as armas, amanhã vamos até Helghan! :)

MURRALHÕES DE FORÇA:
 

Sem comentários:

Publicar um comentário