17 de janeiro de 2011

Auto Modellista

Um RX-7!
Desenvolvido por: Capcom Production Studio 1
Publicado por: Capcom
Plataforma(s): PlayStation 2, Xbox, Nintendo GameCube
Lançamento: 22-08-2002 (JP), 06-12-2002 (EU), 25-03-2003 (EUA)
Género(s): Arcade, Condução
Modos de jogo: Modo carreira para um jogador, Multiplayer para dois jogadores
Media: DVD-ROM (4.7GB)
Funcionalidades: Memory Card (245KB mínimo), Compatível com Controlo Analógico: só joysticks, Compatível com Função de Vibração
Outros nomes: Auto Modellista: US Tuned (EUA)
Estado: Completo
Condição: Impecável
Viciómetro: Acabei-o uma vez, mas joguei-o bastantes mais vezes para ir testando os meus bólides.

(Só paro ao Domingo e mesmo assim há Domingos em que publico. Porque me apetece e tenho sempre escrito com um dia de antecedência. Ah, valente! xD)

Initial D?! Quase...
Automóveis, quem não gosta deles? Há para todos os gostos e feitios e para o alcance de quase todas as carteiras. Uns mais rápidos, outros mais bonitos e ainda os estupidamente potentes, é só escolher. E se gostamos deles na vida real porque não conduzi-los todos num jogo? Hoje em dia é possível fazê-lo em vários jogos mas neste vamos apenas conduzir algumas das marcas Japonesas mais conhecidas, modelos que por vezes nem nunca vimos por cá ou sequer de perto. A história deste jogo não mete unidades monetárias. Simplesmente troquei o Kingdom Hearts (uma das maiores porcarias que joguei na PS2) por este. E digo-vos, não estou nada arrependido, antes pelo contrário. Como adorava do fundo do coração o Kingdom Hearts até dei o guia oficial da Piggyback que tinha...


The usual stuff...
Auto Modellista é um jogo de condução, ou de corridas, se preferirem muito simplista. Podem optar por correr num dos diversos circuitos ou seguir carreira e ir ganhado os diversos eventos para irem arrecadando mais carros para a vossa garagem. Depois podem arranjá-los ao vosso gosto, ao mais pequeno pormenor mas não chega a ser tão picuinhas como um Gran Turismo. O giro é que vão achar muitas semelhanças entre este jogo e uma série de anime chamada Initial D, que retrata o mundo do drift racing no Japão. Mas isso já é geekness a mais...

Prego a fundo!
Uma coisa que destaca este jogo dos outros do seu género é o grafismo. A Capcom optou por um look cartoonish (daí também a minha referência a Initial D) e o jogo brilha com o seu cel shading, ainda que os carros estejam perfeitamente reconhecíveis. Os percursos também são agradáveis visualmente, alguns deles sendo localizações que existem mesmo, no Japão (Akagi, Rokko). Fora estes percursos em uphill e downhill ainda existem percursos em pista se bem que não são tão atractivos, na minha opinião.

Sonoramente não é o meu cup of tea. Quero com isto dizer que a música me passou completamente ao lado. Algumas das faixas parecem ser tocadas por uma banda qualquer que ninguém nunca ouviu falar e como tal, quem joga nem liga e até é bem capaz de os "calar". Quanto ao som em geral, está bom, desde os motores dos carros, às rotações, passando claro está pelo drifting. Nesse aspecto não aponto o meu dedo inquisidor.

Acho que o Takumi vai ali dentro...
No campo do controlo, porta-se à altura. Não é um GT mas também não é um Driving Emotion Type-S (provavelmente não conhecem este jogo, mas foi dos primeiros a aparecer na PS2, pela mão da Square e é uma bela m***a, como diria o Nilton). Qualquer carro que peguem reage relativamente de maneira diferente e depois de acordo com o tuning que lhe apliquem, aí terão resultados bastantes díspares por vezes. A oferta de carros não é muita mas os que tem são bons, desde Mazda RX-7 (love, love, loooove) a Subaru Impreza, passando também pelos Nissan Skyline, há vários por onde escolher. E claro, para os fãs de Initial D é um mimo pois até o Toyota Trueno AE86 tem! Takumi anyone? E é esta a parte gira de Auto Modellista, modificar os carritos, levá-los para uphill e downhill e ver como se comportam as curvas. Depois de bem ajustadinhos, bater o melhor tempo ou jogar com um amigo, na tentativa de recriar as batalhas da série. O grande problema deste jogo é que não teve muito sucesso, nem mesmo com uma versão "especial" para os Estados Unidos, mais ocidentalizada. Outro problema foi a falta de online, prometido desde inicio mas morto à última da hora. A ideia de correr contra sete outros jogadores era tentadora mas rapidamente se desvaneceu.

No fundo, Auto Modellista é uma boa ideia mas mal aproveitada. Podiam ter feito tanto com este jogo de forma a torná-lo ainda mais divertido sem o tornar demasiado objectivo e por vezes enfadonho como o Gran Turismo, que exige demasiado do jogador. Mas deixaram as coisas a meio, a meu ver. Contudo não deixa de ser um jogo engraçado, fácil de se apanhar o jeito e portanto é um JOGALHÃO DE FORÇA!

Voltarei assim que houver mais material escrito. :)

MURRALHÕES DE FORÇA:
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário