8 de maio de 2011

Crash Commando

Se tivesse capa era isto.
Desenvolvido por: EPOS Game Studios
Publicado por: Sony Computer Entertainment
Plataforma: PlayStation 3 (PSN)
Lançamento: 18-12-2008 (Mundialmente)
Género(s): Acção, Plataformas, Shooter
Modos de jogo: Vários modos multijogador, alguns podem ser jogados offline contra bots.
Media: Suporte Digital
Funcionalidades: Gravação de progresso no disco rígido da consola, DLC de conteúdo adicional.
Estado: Não se aplica.
Condição: Não se aplica.
Viciómetro: Não é um jogo que se acabe pois não tem fim.

(É Domingo.)

Explosões, algo normal neste jogo.
Actualmente vivemos numa época onde muitos jogos nem sequer têm suporte físico sendo que temos de os adquirir online, alguns por uma quantia simbólica, outros nem tanto, instalando-os no disco das nossas consolas logo de seguida. Não é que eu seja muito fã deste conceito pois gosto de ler o manual de instruções, apreciar a artwork da caixa e afins mas o certo é que para este estilo de jogos mais indie e descontraído, um suporte físico não iria ter benefícios de espécie alguma. O jogo de hoje é um desses casos e está na minha colecção porque o fui buscar à conta da PSN de um amigo meu, visto podermos partilhar estas coisas até cinco consolas diferentes com um único pagamento. Vamos lá ver se com esta história do ataque à rede, eles não mudam estas regras... :\


Pontes de madeira, nunca fiando...
Crash Commando é um simples jogo onde tiros e destruição fazem parte do elenco, com grupos de pequenos soldados intitulados Grunts e Jarheads, degladiando-se em diversos cenários de guerra, desde selvas, a ruínas, passando também por linhas de montagens em fábricas futuristas. Neste jogo vale tudo e o arsenal de destruição é vasto quando se trata de cuidar do inimigo nos diversos modos de jogo.

Chuva de sangue, habituem-se!
Apesar de bastante simplista e com uma componente única e exclusivamente direccionada ao multiplayer, Crash Commando apresenta-se com um visual bastante cuidado e pequenos pormenores que o tornam bastante atractivo aos nossos olhos. As personagens mexem-se com bastante fluidez e a acção decorre sem percalços em cenários vastos e variados em termos de detalhe e conteúdo. Os diversos efeitos visuais que Crash Commando proporciona também estão muito bem conseguido, especialmente as explosões e claro, a carnificina que certas armas permitem quando nos encontramos a determinada distância do alvo.

Os mísseis são brutais.
A sonoridade em Crash Commando tem um pouco aquele ambiente militar, o qual o próprio jogo sugere, começando logo pelo tema inicial. No entanto durante o jogo, a música dá lugar ao som da guerra, com explosões, gritaria e afins, proporcionando o ambiente desejado mas permitindo ao mesmo tempo que as comunicações via headset sejam possíveis sem demasiada interferência.

Um jipe esconde-se nos destroços.
No campo da jogabilidade, Crash Commando é um jogo bastante simples e de rápida aprendizagem. Basicamente fazemos tudo com os dois joysticks, desde o movimento da personagem à chuva de tiros, estando atribuídas outras funções aos restantes botões. O jogo oferece-nos um vasto arsenal de armas, gadgets e veículos, que passam por metralhadoras, caçadeiras, lança-rockets, armas de calor, jetpacks que nos permitem voar sobre os inimigos, jipes e até tanques para os desfazer, literalmente! Aliados a isto estão power-ups que nos aumentam o poder de dano ou protecção contra ataques. Os modos de jogo incluem os típicos Deathmatch, Team Deatmatch e ainda outros modos que nos permitem armadilhar o quartel-general inimigo, por exemplo. A acção desenrola-se toda numa perspectiva 2D com dois layers, onde podemos passar de um para o outro para escaparmos a ataques inimigos quando as coisas aquecem. Sendo um jogo essencialmente para ser jogado online, Crash Commando pode ser jogado offline contra bots em quase todos os modos de jogo, como uma espécie de treino mas a piada reside mesmo em jogar contra outras pessoas pois a imprevisibilidade dos actos está noutro nível. Depois do seu lançamento, um DLC foi disponibilizado oferecendo novas personagens e modos de jogo, a quem estivesse disposto a pagar por isso.

Não sendo brilhante, Crash Commando é um jogo divertido em pequenas doses que é ultrapassado por outros com mais e melhor para dar. No entanto não deixa de ser um JOGALHÃO DE FORÇA!

Um clássico dos jogos de luta 2D, amanhã. :)

MURRALHÕES DE FORÇA:
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário