29 de maio de 2011

flOw

Azulinho!
Desenvolvido por: Thatgamecompany, SuperVillain Studios
Publicado por: Sony Computer Entertainment
Designer(s): Jenova Chen, Nicholas Clark
Artista(s): Shinichi Kameoka, Koji Tsuda
Compositor: Austin Wintory
Plataforma(s): PlayStation 3, PlayStation Portable, PC (Adobe Flash)
Lançamento: 22-02-2007 (EUA), 23-03-2007 (EU), 11-05-2007 (JP)
Género: Life Simulation
Modos de jogo: Modo "comer os outros organismos" para um jogador e até quatro jogadores
Media: Suporte Digital
Funcionalidades: Gravação de progresso no disco rígido
Estado: Não se aplica
Condição: Não se aplica
Viciómetro: Este jogo não tem propriamente um final mas já dei a volta várias vezes.

(Mais um dia com mau tempo.)

Um inimigo agressivo.
Os jogos indie são hoje em dia algo muito comum, quer seja nas consolas, quer seja no PC. Têm tanto de bom quanto de mau, sendo que a originalidade, a simplicidade e o preço são factores positivos mas a falta de longevidade, a mesma simplicidade e por vezes as ideias demasiado à frente são factores negativos. Ainda assim existem muitos e para todos os gostos, alguns muito bons e outros nem por isso. O jogo de hoje é visto mais como um não-jogo ou uma obra de arte digital, do que outra coisa pois tem piada durante cinco minutos, se tanto. Mas é relaxante se o considerarmos depois de um dia de pleno stress. Este exemplar digital fui buscá-lo à conta de um amigo visto não ter intenção de gastar dinheiro num jogo deste tipo.


Os bichinhos que nos permitem mudar de layer.
flOw é um jogo cujo o conceito é do mais simples que vi até hoje. Limitamo-nos a controlar um micro organismo e a função é evoluir, tendo para tal que nos alimentarmos dos outros organismos que povoam as redondezas, desde os mais minúsculos e inofensivos aos maiores e extremamente hostis. É isto, a sério e nada mais.

Visualmente flOw é dotado de uma simplicidade extrema, onde os visuais nos lembram claramente água e tudo o resto são formas e figuras geométricas, cuidadosamente bem animadas e dotadas de uma fluidez impecável, que se movimentam um pouco por todo o ecrã. Não há gráficos 3D espectaculares, iluminação complexa, movimentos faciais realistas nem nada que se pareça. O que vemos é um pouco como olhar para uma tela numa exposição de arte, sendo que a única diferença é mesmo o movimento.

Em termos de som, flOw tem sempre uma música calminha a acompanhar a acção, proporcionando um ambiente extremamente relaxante, algo que resulta bem. Os sons são igualmente dotados da mesma calmaria, mesmo quando estamos a devorar os outros organismos sem dó nem piedade. Tudo neste jogo é calmo e pacífico.

De vez em quando a cor muda.
E que dizer da jogabilidade? Aqui entra em acção a funcionalidade do Sixaxis que permite controlar o movimento do nosso micro organismo consoante a direcção para a qual estamos a movimentar o comando. Inicialmente pode parecer estranho mas com alguns minutos de prática apanha-se o jeito. Sendo o objectivo evoluir, temos de comer tudo o que se mexa e passar o layer seguinte, que podemos sempre ver no fundo do ecrã, ainda que desfocado, dando-nos a percepção do que nos espera no próximo nível. Para mudar de layer podemos fazê-lo em qualquer altura bastando para tal devorar uma criatura específica. O mesmo se aplica se quisermos voltar ao layer anterior. Pouco mais passa disto. Temos vários tipos de micro organismos à disposição, uns mais com aspecto de peixe, outros com aspecto de medusa mas todos com o mesmo objectivo. Jogar flOw sozinho pode tornar-se cansativo a curto prazo pois não é daqueles jogos que se jogue nem com nem sem frequência. Com mais pessoas é um bocadinho melhor mas ainda assim, rapidamente se vão cansar e pegar noutra coisa qualquer com mais conteúdo.

Grandes formas de vida.
No fundo, flOw é uma ideia original mas pouco apelativa. Facilmente o podem jogar no PC, fazendo download gratuito pois o jogo apareceu primeiro na sua vertente flash mas sem certas funcionalidades e extra das versões de consola. Ainda assim, recomendo que o façam em vez de gastarem dinheiro quando o podem aplicar noutro jogo mais interessante. Mas fazendo parte da colecção, é um JOGALHÃO DE FORÇA!

Amanhã, pancadaria em 3D na PlayStation. :)

MURRALHÕES DE FORÇA:
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário