26 de maio de 2011

Kagero - Deception 2

Aquela menina não se chama Kagero.
Desenvolvido por: Tecmo
Publicado por: Tecmo (JP, EUA), Virgin Interactive (EU)
Plataforma(s): PlayStation, PlayStation Network
Lançamento: 23-07-1998 (JP), 30-09-1998 (EUA), 10-09-1999 (EU)
Género: Strategy RPG
Modos de jogo: Modo história para um jogador
Media: CD-ROM (650MB)
Funcionalidades: Gravação de progresso no Memory Card (1 Bloco), Compatível com Função de Vibração.
Outros nomes: Kagero - Kokumeikan Shinsho (影牢~刻命館真章~) (JP)
Estado: Completo
Condição: Impecável
Viciómetro: Acabei-o umas duas vezes.

(Chuva outra vez ou assim parece.)

Mais um par de autocolantes medonhos.
Em tantos anos de jogatanas e afins, um facto posso constatar: existem jogos muito estranhos, ao ponto de pensarmos que há pessoas com mentes realmente retorcidas, ainda que brutalmente geniais. Mas o giro no meio disto tudo é que estes jogos por norma são bons, pelo conceito, pela abordagem e por terem um jogabilidade viciante. Como é óbvio, muitos deles passam ao lado da grande maioria do público por não serem mainstream e tornarem-se assim em raridades e peças de colecção de pequenas comunidades. O jogo de hoje é um bom exemplo disto tudo. É estranho, é viciante e até um pouco raro. Este meu exemplar foi adquirido na altura em que foi lançado na Europa, algures em 1999 e não faço ideia quanto custou. Lembro-me vagamente que o comprei na Fnac da Baixa Chiado e pouco mais.


Manuais e disco.
Kagero - Deception 2, é um jogo onde basicamente andamos a atrair transeuntes para armadilhas que nós mesmos montamos entre outras que fazem parte do cenário. Estranho? Certamente que sim mas acima de tudo original e diferente de tudo a que estamos habituados. Mas por detrás deste esquema pouco comum está uma história. Em Deception 2 assumimos o papel de uma jovem rapariga de nome Millennia, que se encontra presa num castelo e obedece às ordens dos Timenoids, uma raça aparentemente igual aos humanos mas com uma diferença: são imortais. Havendo uma guerra entre humanos e Timenoids que dura há imensos anos, Millennia responde a estes últimos atraindo os humanos ao castelo para depois os "matar". Digo matar porque ela nada faz senão levá-los até às armadilhas espalhadas pelo castelo.

O tutorial de como bem armadilhar.
A parte gráfica de Deception 2 não é das melhores. Os cenários são monótonos e praticamente todos iguais sem grandes diferenças e o castelo em si é demasiado linear. As texturas utilizadas também deixam um pouco a desejar neste campo, visto existirem jogos da mesma época com bastante melhor qualidade. Os modelos das personagens embora competentes são bastante rudes na sua aparência e mexem-se com alguma imprecisão, sendo que as animações não são das melhores que vi na PlayStation. Ainda assim é o suficiente para ser jogado sem problemas.

Sonoramente também não é nada de especial ou sequer memorável. A música é bastante discreta e sinceramente nem me recordo bem da mesma para poder tecer uma crítica concisa. Está lá, mas é como se não estivesse e nem tão pouco confere tensão ao ambiente. O som em si não está mau de todo, sendo importante para o decorrer da acção nomeadamente porque precisamos de ouvir os passos dos inimigos para termos percepção do espaço e os levarmos até onde queremos.

Um desgraçado cai numa armadilha.
O que realmente safa este jogo, para além do conceito original, é a jogabilidade. Não é o jogo mais fluido neste campo mas é altamente viciante pelo simples facto de ser tão genial. Controlar Millennia é bastante simples, até porque ela se limita a andar e correr. Tudo o resto resume-se a colocar as armadilhas nos sítios ideias para apanhar os inimigos. Millennia não ataca nem se defende logo as armadilhas que tem e as que se encontram no castelo são a sua única arma. Mas isto obedece a estratégia pois os inimigos não são completamente estúpidos. Ok, os primeiros talvez sejam mas os que se seguem vão ficando mais inteligentes e consequentemente mais difíceis. Antes de entrarem no castelo, temos um tempo para colocar as armadilhas nos vários quartos podendo fazer combinações entre as mesmas para resultar em combos devastadores caso os inimigos caiam nelas. E a ideia do jogo é mesmo esta, combinar diferentes armadilhas para gerar o maior combo possível. As armadilhas podem ser colocadas no chão, tecto e paredes, sendo que algumas fazem parte o castelo e essas também elas podem ser combinadas. Em termos de variedade, existem armadilhas para todos os gostos e requintes de malvadez, desde afiados picos, lâminas, bombas, pedras, machados, foices, pêndulos, mecanismos que esmagam, chamas, setas, plataformas que projectam os inimigos, enfim, a escolha é mais que muita.

Bem o avisaram para não brincar nas escadas.
O nosso desempenho é classificado no final de cada nível, de acordo com as armadilhas usadas, os combos efectuados, o dano que sofremos e o tempo que levámos a despachar os nossos inimigos. Escusado será dizer que o jogo é todo assim, o que vos pode levar a crer que é muito repetitivo mas no fundo não é pois torna-se tão divertido inventar novas formas de matar os inimigos que rapidamente nos esquecemos que estamos a fazer a mesma coisa em todos os níveis. Por outro lado a nossa personagem vai evoluindo, estilo RPG e tem acesso a novas armadilhas e outros atributos que a tornam mais ágil e lhe permitem utilizar um maior número de acções.

No fundo Kagero - Deception 2 é um jogo estranho mas muito curioso e acima de tudo divertido. Não devemos julgar um jogo pelo grafismo, muito menos pelo género, tal como se de um livro se tratasse pois se o fizermos podemos perder excelentes obras e este é um belo exemplo disso. Obviamente, hoje em dia é um jogo bastante arcaico e existem outros do estilo, como o Trapt na PS2 que deverão ser melhores mas ainda assim, este foi uma boa surpresa. Como tal é um JOGALHÃO DE FORÇA!

Amanhã continuamos com outro jogo estranho, na PS2. :)

MURRALHÕES DE FORÇA:
 

17 comentários:

  1. Ótimo game.
    Um dos melhores qu já joguei.
    Vanguardista no gênero.

    ResponderEliminar
  2. De facto, um jogo surpreendente. Obrigado pelo comentário e pela visita! :)

    ResponderEliminar
  3. onde eu poderia conseguir esse game?
    tem algum site que eu poderia baixar e que realmente pegue?
    a muito tempo que procuro
    desde já agradeço

    ResponderEliminar
  4. A única informação que posso dar é que podes adquiri-lo usado no eBay por cerca de 10-12 solares, versão americana.

    ResponderEliminar
  5. Pra muitos ele passou despercebido, mas fico muito feliz de ter conhecido esse jogão de PSX! Putz, esse game me rendeu muitos meses de jogatina, a capa me chamou muito a atenção. Quem me vendeu disse que era um game ruim, mas ignorei a opinião do vendedor pois fiquei tentando em conhecer o game com capa tão legal. Ao chegar em casa testei junto com um amigo, e logo de cara aprovamos o game. Jogávamos muito tentando descobrir combos legais e infinitos ^^ Eu tinha até um bloquinho onde anotávamos a manha dos melhores combos ^^ A cada vez que zerávamos mais vontade dava de jogar novamente (fator replay nota 10)! Acho que nunca em outro game eu sentia vontade de zerar tantas vezes. Lembro que esperamos ansioso pela 3ª versão, jogamos muito também, porém não achávamos o game tão divertido como o 2º. Mesmo assim jogamos bastante e novamente com o bloquinho registrávamos os melhores combos, que pra alegria, ou melhor dizendo, pra tristeza, o game era tão fácil de fazer um combo infinito que foi perdendo a graça, até que voltamos a jogar o 2º novamente XD O Trapt (4ª versão) de PS2 não é muito diferente do 3º, enjoei rápido tbm, acho que zerei umas 2 vzs. Tenho todos os 4 guardados! O 1º achei bastante chatinho, o ruim tbm é por existir somente em jap. Um game atual que me fez lembrar muito o Kagero é o: Orcs Must Die! O qual se pode colocar armadilhas de piso, parede e teto, semelhante ao Kagero.

    ResponderEliminar
  6. Obrigado pelo comentário! :) De facto este 2 foi o único que joguei mas gostei imenso da experiência. Faço apenas uma rectificação ao que escreveste acima, o primeiro jogo saiu nos Estados Unidos (Tecmo's Deception: Invitation to Darkness) e também na Europa (Devil's Deception). Continua a visitar-nos! :D

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  10. Grande Kagero... Joguei quando era moleque, quando lançou, e até hoje me pergunto: Tem mais de 1 final no game? Porque lembro, que chega numa parte, lá pelo capítulo 23, que um personagem pergunta se eu quero sair da casa, eu respondi sim e o jogo acabou... Infelizmente não pude jogar novamente, pois era emprestado, fica essa dúvidaGrande Kagero... Joguei quando era moleque, quando lançou, e até me pergunto: Tem mais de 1 final no game? Porque lembro, que chega numa parte, lá pelo capítulo 23, que um personagem pergunta se eu quero sair da casa, eu respondi sim e o jogo acabou... Infelizmente não pude jogar novamente, pois era emprestado, fica essa dúvida

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, o jogo tem mais do que um final. Tudo depende de certas decisões que tomamos ao longo da história, como por exemplo, matar uma determinada personagem ou deixá-la fugir.

      Eliminar
    2. Tem mais de um final mesmo. Neste Kagero 2 Deception são 4 finais diferentes, tudo dependendo das opções que vc toma diante das situações.

      Eliminar
  11. Sr. Pedro Soares: ótimo post seu sobre o jogo. O jogo merece, e infelizmente encontramos pouco material sobre ele.
    É um excelente jogo! Quando o conheci, foi vendo um colega jogando. Ele me falou como era legal, mas não me interessei nem um pouco. Mas acabei experimentando, e realmente é viciante. Algo bem diferente do que eu já havia visto.
    Pra mim, Kagero 2 Deception é o melhor da franquia. Anterior a ele o Tecmo's Deception Invation to Darkness, o único em primeira pessoa, e eu não gostei (nem joguei direito). Depois teve Deception III Dark Dellusion (onde vc edita/monta as armadilhas) e o Trapt (Kagero 2 Dark Illusion, agora para PS2). Recentemente comprei o Deception IV The Nightmare Princess para PS4 (nem joguei direito, por falta de tempo, mas me pareceu um bom jogo).
    Eu digo que é uma excelente franquia de jogos, que sai daquela mesmice de jogos. Uma mistura de Estratégia com RPG e Ação. RECOMENDO.
    Vlw

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo comentário! :) De facto esta série é muito interessante mas ainda só consegui jogar o Kagero, estando em falta os restantes que não tenho por diversos motivos. O primeiro de PS1 não é muito fácil de encontrar em versão PAL, mas no eBay com alguma sorte talvez o encontre barato. O Trapt, idem aspas, só o vejo à venda online mas pode ser que o arranje por cá em Portugal. O Deception IV vou optar pela versão de PS4 que tem mais conteúdo, assim que baixar mais o preço pois gostei muito do que vi em vídeos de gameplay.

      Eliminar
  12. Eis que 7 anos depois eu estou aqui novamente pra ler esse belo artigo sobre um de meus jogos prediletos de PS1.

    ResponderEliminar