6 de fevereiro de 2019

Ultimate NES Remix

Pixel cover art!
Desenvolvido por: Nintendo EAD Tokyo, indieszero
Publicado por: Nintendo
Director: Koichi Hayashida
Produtor: Yoshiaki Koizumi
Compositor: Toshiyuki Sudo
Plataforma: Nintendo 3DS
Lançamento: 07-11-2014 (EU), 05-12-2014 (EUA), 27-08-2015 (JP)
Género: Acção, Aventura
Modos de jogo: Diversos modos para um jogador
Funcionalidades: Leaderboards online, Video Playback
Outros nomes: Famicom Remix Best Choice
Media: Cartão de jogo
Estado: Completo
Condição: Impecável
Viciómetro: Não é um jogo que tenha propriamente um final a atingir, portanto não posso dizer que o acabei pois ainda jogo de vez em quando.

(Fun fact: metade do genoma humano é idêntico ao de uma banana.)

More pixelated goodness.
Nos anos 90, era comum não termos muitos jogos. Não havia orçamento da nossa parte para tal, pelo que a tarefa recaía nos pais e parentes que nos ofereciam os mesmos em ocasiões especiais. O custo destes também era elevado e não havia os descontos e promoções que hoje acontecem por vezes semanas após o lançamento. Assim, um jogo dava para um ano inteiro ou mais pelo que a dada altura já o dominávamos quase de olhos fechados. E o que fazer quando isto acontecia? Criar desafios pessoais, onde impúnhamos limites a nós mesmos na maneira de jogar. Por exemplo, passar um nível inteiro sem derrotar nenhum inimigo ou sem apanhar uma única moeda no Super Mario Bros., ou mesmo tentar um jogo inteiro de Contra (Probotector para nós Europeus) somente com a arma inicial. Uns bons anos mais tarde, eis que a Nintendo criou um jogo onde o objectivo é mesmo esse: pequenos desafios em porções de jogos antigos com algumas surpresas à mistura. Este meu exemplar foi adquirido numa loja online, algures entre Março e Abril de 2016 por cerca de 18 euros.


Papelada e cartão de jogo.
Ultimate NES Remix é um jogo caricato que compreende diversas séries criadas pela Nintendo, propondo-nos diversos desafios em partes específicas destes jogos. Começou por ser lançado apenas digitalmente na WiiU, em dois volumes que posteriormente deu origem a uma edição física (nunca lançada na Europa). Mais tarde foi lançado em formato físico na 3DS com uma colectânea seleccionada destes desafios pelo que infelizmente não existe nenhuma edição definitiva pois mesmo a de WiiU não tem algumas das coisas que introduziram na 3DS. Não se pode dizer neste caso que o jogo tenha história pois são mini-jogos baseados nos originais mas se tivesse de especular diria que diversas personagens Nintendo foram sugadas para o multiverso e agora têm de escapar ultrapassando objectivos para além das suas capacidades habituais.

Temos de ser rápidos nesta situação.
O grafismo de Ultimate NES Remix não é mais do que aquilo que os jogos originais faziam, com os seus sprites coloridos a fazerem o seu trabalho de forma competente mas é claro que se adicionaram todas as coisas possíveis de fazer com hardware mais avançado e assim temos cores mais vivas, mais sprites em simultâneo, os mesmos glitches e problemas visuais da geração 8-bit e até efeitos como gradients nos fundos, sprite scalling e outros tantos impossíveis no hardware original. A ideia foi tentar manter as coisas o mais originais possível mas com melhorias necessárias.

A música mantém-se exactamente igual à dos jogos originais, com todos aqueles temas que nos transportam atrás no tempo e que ainda hoje são sempre bons de serem ouvidos. E há mesmo muita música neste jogo dada a larga selecção de títulos que inclui. Existem ainda umas quantas faixas novas mas essas servem apenas para os menus e interface geral. Os efeitos sonoros têm o mesmo tratamento clássico e conservam todas as suas propriedades originais sem nada de novo misturado.

Não é assim tão invisível...
A jogabilidade de Ultimate NES Remix obedece aos mesmos princípios dos jogos em que se baseia portanto não terão problemas em pegar nisto e rapidamente saber o que fazer. Obviamente, liberdades foram tomadas e nos imensos desafios que nos são propostos, teremos algumas surpresas bem divertidas. Os desafios mais comuns baseiam-se em eventos específicos como por exemplo derrotar a Mother Brain em Metroid, encontrar uma entrada secreta em The Legend of Zelda, apanhar N moedas no nível 1 de Super Mario Bros. ou simplesmente completar um puzzle em Dr. Mario. Contudo, isto rapidamente escala para coisas nunca antes vistas como por exemplo Link salvar a princesa em Donkey Kong, termos de passar um nível de Super Mario Bros. 3 sem luz (ou seja, só vemos o nosso sprite), fazer o mesmo noutro nível mas com glitches a surgirem do nada ou mesmo até derrotar o primeiro boss de Kirby's Adventure com os Boo's de SMB3 a apertarem o cerco.

Até a princesa se salva a si mesma!
No fundo os desafios consistem não somente no que descrevi acima mas também em speedrunning, ultrapassar uma zona sem morrer nenhuma vez, utilizar um item específico para derrotar todos os inimigos entre outros objectivos. À medida que vamos ultrapassando estes, somos classificados com estrelas, que vão de 1 a 3, com um suposto 4 que se traduz nas três estrelas mas com efeito arco-íris e é isto que nos permite ir desbloqueando novos jogos e desafios. Esta versão 3DS inclui ainda uma versão completa de Super Mario Bros. chamada Speed Mario Bros., que tal como o nome sugere, é o jogo original mas estupidamente rápido. Com persistência podemos ainda desbloquear o Famicom Remix Mode que se traduz nas versões japonesas dos mesmos desafios, incluindo algumas diferenças. Incluído também está o Championship Mode numa clara alusão aos campeonatos do mundo que a Nintendo fez nos anos 90.

Run Samus, RUUUN!
No fundo, Ultimate NES Remix é uma ideia antiga tornada em realidade, embora apenas utilize jogos produzidos pela Nintendo. Seria giro se tivessem incluído jogos de outras companhias como a Capcom, Konami, Sunsoft e Tecmo, que produziram excelentes e desafiantes títulos na época e que dariam para criar desafios diabólicos sob esta forma. Com isto temos um excelente título que pode ser jogado sem compromisso em qualquer altura fazendo do mesmo um JOGALHÃO DE FORÇA!

Próximo jogo: zombies na SNES.


MURRALHÕES DE FORÇA:
 

Sem comentários:

Publicar um comentário