9 de fevereiro de 2019

XII Stag

Capa estranha.
Desenvolvido por: Triangle Service (Arcade), Dreams (PS2)
Publicado por: Taito (JP), 505 Game Street (EU)
Plataforma: PlayStation 2
Lançamento: 20-03-2003 (JP), 02-04-2004 (EU)
Género: Shoot 'em up
Modos de jogo: Modo arcade para um ou dois jogadores
Media: CD-ROM (650MB)
Funcionalidades: Gravação de progresso no Memory Card (50KB mínimo), Compatível com controlo analógico: apenas joysticks
Estado: Completo
Condição: Impecável
Viciómetro: Acabei-o umas três ou quatro vezes.

(Fun fact: existe um recorde do mundo para o detentor com mais recordes do mundo.)

12x excitamento!
Os shoot 'em up ou shmups como se diz agora, sempre fizeram parte do nosso imaginário como aquele género de jogo estupidamente difícil que pouco ou raramente (já para não dizer nunca) dava para chegarmos ao final. Mas isto tem uma explicação plausível ainda que por vezes não seja a mais correcta. Tendo as suas raízes fortemente fincadas na cultura arcade, este género era também conhecido por "coin munchers" (come-moedas em bom Português) com um único propósito: manter o jogador viciado. Como tal, era difíceis que nem cornos e somente uma moedinha mais nos fazia continuar a jogar. Isto ao ser adaptado para as consolas caseiras não se perdeu e a dificuldade permaneceu intacta, pelo que muitos jogos do género se mantém fiéis aos muitos originais de arcade. A única diferença é que não temos de meter moedas e grande parte deles até têm continues ilimitados, o que nos permite ir "treinando" até estarmos fartos. O jogo que trago até aqui hoje faz parte desse extenso rol ainda que seja um título algo obscuro e mais recente do que aqueles que me lembro de ter jogado. Foi adquirido algures entre Novembro e Dezembro de 2016, por 5 euros a um particular, encontrando-se em excelente estado.


Manual e disco.
XII Stag não é mais do que um shmup no meio de tantos outros, lançado após o ano 2000 onde a fórmula já tinha sofrido diversas variações não sendo apenas disparar em frente com o único objectivo de destruir os inimigos. Tanto quanto me lembro o jogo não tem uma história e se tivesse seria a mesma de sempre onde somos o herói e temos de impedir a invasão inimiga, mas tem um objectivo específico: conseguir o maior número de pontos. Até aqui é algo comum a grande parte dos jogos arcade mas existe uma nuance que se traduz nos multiplicadores que podem ir até 12 vezes e nos permitem alcançar pontuações enormes. E é aqui que reside o grande desafio.

O começo é soft...
XII Stag não é propriamente dos jogos do género mais apelativos em termos visuais na minha modesta opinião mas ainda assim tudo se mexe sem problemas de slowdown e a uma frame rate constante onde a acção é mais do que muita, com imensos sprites em simultâneo, efeitos visuais e afins. O som também não ganha pontos por isso, com uma banda sonora variada mas em que nenhuma das faixas me deixou saudades embora cumpram o seu papel de forma competente, algo que também se pode dizer dos diversos efeitos sonoros.

Mas as coisas mudam de figura.
A parte interessante de XII Stag é a sua mecânica peculiar. A jogabilidade é o habitual num shmup, onde disparamos verticalmente contra tudo o que venha na nossa direcção, podendo aumentar o poder do disparo com power-ups que vamos recolhendo. Para apimentar as coisas, podemos ainda disparar de lado ou para trás e é aqui que reside o segredo para a multiplicação dos pontos, pois somente usando os disparos laterais e traseiros é que o multiplicador aumenta, podendo chegar às 12 vezes. Ao conseguirmos uma pontuação elevada, os inimigos também mudam após um certo nível ficando mais difíceis e com padrões de ataque diferentes.

Um dia normal por estas bandas.
Quando a acção se torna bastante intensa, temos à nossa disposição uma barrier que serve de escudo temporariamente e destrói tudo o que lhe toca, algo que devemos tentar conservar para os bosses. O jogo tem ainda checkpoints cuja função não é gravar progresso mas sim mostrar a diferença entre o recorde actual e a nossa pontuação de forma a que possamos melhorar a performance enquanto jogamos. Existem ainda cinco níveis de dificuldade e opção para dois jogadores, algo sempre bem vindo até porque o jogo é bem curto, sendo possível acabá-lo em pouco menos de 30 minutos.

XII Stag é um shmup interessante e diferente do habitual com esta sua mecânica e se forem fãs do género recomendo vivamente que o adicionem à vossa biblioteca pois este género de jogos é sempre bem vindo para desanuviar de tudo o resto. E assim, temos aqui mais um JOGALHÃO DE FORÇA!

Próximo jogo: um beat 'em up clássico na Virtual Console.

MURRALHÕES DE FORÇA:
 
 

Sem comentários:

Publicar um comentário